Foco na redução de custos pode facilitar o caminho através das incertezas econômicas

ERA e APALA Patrocina Ação de Caridade Mc Dia Feliz
ERA e APALA Patrocina Ação de Caridade Mc Dia Feliz
5 de setembro de 2017
redução de custos

Nos negócios, mudanças são inevitáveis. Se essas mudanças são impulsionadas por alterações na legislação, fatores econômicos ou disruptores, podem também apresentar oportunidades e não só desafios.

 

De acordo com pesquisas recentes (2017 McKinsey Global Survey), os maiores riscos para as empresas são as mudanças no ambiente regulatório (37%), mudanças no ambiente comercial (20%) e mudanças nas necessidades e expectativas dos consumidores (30%). No entanto, com as mudanças, 20% dos CFOs também veem a chance de capitalizar as oportunidades decorrentes.

 

O planejamento para atender aos riscos e oportunidades exigem uma posição sólida em relação aos custos e acesso ao capital. Então, como você pode se preparar para lidar com essas oportunidades e otimizar o fluxo de caixa para responder de forma proativa às flutuações em seu negócio?

 

Uma maneira de conseguir isso é dar uma nova olhada nas despesas de forma ampla e, especialmente, avaliar os fatores que possam ter sido ignorados anteriormente.

 

Aqui estão alguns aspectos a considerar durante sua avaliação:

 

a)   Compreender padrões de gastos

As despesas gerais devem ser analisadas para se determinar os padrões de gastos. Esta análise geralmente não é realizada de forma cuidadosa devido a falta de tempo e recursos, mas pode revelar oportunidades de economias negligenciadas. Uma revisão de gastos também observará imprecisões dispendiosas, como despesas desnecessárias, erros de faturamento ou estoque redundante. A análise de despesas também oferece a oportunidade de estabelecer uma base que possa ser usada para medir a eficácia de qualquer esforço de redução de custos.

 

b)   Obter benchmarks e desenvolver metas

O benchmarking de suas despesas é crítico na identificação de gastos excessivos e priorização de áreas para melhoria. O benchmarking compara as práticas e o desempenho de uma organização com as de outras e procura identificar padrões a serem aplicados para medir e melhorar o desempenho. Os resultados do benchmarking devem levar ao desenvolvimento de metas realistas de economias para o seu programa de redução de custos.

 

c)   Aprender sobre os fornecedores

Este é também um momento oportuno para entender melhor a perspectiva de um fornecedor e quais os fatores que impulsionam sua rentabilidade. Os fornecedores apreciam os clientes que estão bem informados sobre a respectiva indústria, porque esses clientes geralmente são mais fáceis para se fazer negócios e têm expectativas realistas. A colaboração com fornecedores pode reduzir custos, através de melhorias de processos e ajustes das especificações, tornando você um cliente mais atraente e lucrativo. Esses esforços colaborativos geralmente geram soluções inovadoras, bem como melhores ofertas e preços com seus fornecedores.

 

d)   Monitorar os resultados

Analise os resultados ao longo do tempo para documentar as economias reais e para se ajustar às mudanças ou novos requisitos, conforme necessário.

 

Um programa efetivo e sustentável de gerenciamento de custos requer uma abordagem estratégica que leve em consideração fatores como detalhamento e benchmarking dos gastos, entre outros. Ao tomar as medidas para implementar tal avaliação, sua organização estará em melhor posição financeira, necessária para se adaptar às mudanças do mercado e continuar avançando.